Governador celebra certificação internacional da CGE

Entidade goiana é a segunda no país a receber atestado de melhores práticas em controle interno, certificado pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e Banco Mundial (Bird)

O Governador Ronaldo Caiado participou nesta quinta-feira (17/11), no auditório do Tribunal de Justiça de Goiás, em Goiânia, do Seminário "Auditoria Interna & IA-CM: Fortalecimento da Gestão Pública". Durante o evento, a Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE-GO) recebeu o certificado nível 2 do Modelo de Capacidade de Controle Interno (IA-CM), concedido pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e pelo Banco Mundial (Bird).

A CGE Goiás é a segunda controladoria brasileira a alcançar o certificado. No Brasil, até então, somente a Controladoria do Distrito Federal havia alcançado o nível 2 do IA-CM. Ao falar do resultado, o governador Ronaldo Caiado lembrou do Programa de Compliance Público, que teve grande contribuição para a certificação. "Goiás receber o nível 2 é motivo de muito orgulho. E não é o governador que merece os aplausos, mas os servidores da nossa CGE”, reconheceu. 
 
De acordo com o chefe do Executivo estadual, “ações como esta estão ligadas àquilo que é fundamental para termos um Estado que seja ainda mais respeitoso com seus 7,2 milhões de goianos”, sublinhou. Caiado fez questão de ressaltar que a conquista é compartilhada também com o Tribunal de Justiça (TJGO), a Assembleia Legislativa (Alego), Ministério Público de Goiás (MPGO), tribunais de Contas do Estado (TCE) e dos Municípios (TCM) e a Defensoria Pública (DPE). 

O seminário em Goiás tem como objetivo discutir os impactos e resultados da auditoria interna para o avanço da administração pública. O IA-CM para o setor público, desenvolvido pelo Instituto Internacional dos Auditores Internos (IIA) com apoio do Banco Mundial, é uma ferramenta global que identifica os fundamentos necessários para uma auditoria interna efetiva e estratégica para fortalecer a atividade de auditoria governamental. 

Combate à pobreza
O gerente do Banco Mundial para a América Latina e Caribe, Joseph Kizito, parabenizou Goiás. “É um passo muito significativo. Nossos objetivos são reduzir a pobreza e promover a prosperidade e o trabalho dos agentes de controle interno estão bem alinhados com esses objetivos”, afirmou ao reconhecer o comprometimento do Estado em apoiar a implementação do modelo. 

O secretário-chefe da CGE, Henrique Ziller, pontuou que “a conquista demandou um esforço enorme”, já que o modelo acrescenta uma compilação das melhores práticas dos órgãos de controle interno em todo mundo. "É importante essa política do Bird de assegurar que os recursos investidos em diversos países tenham um sistema de controle interno que funcione e garanta a destinação correta do dinheiro”, afirmou. “Nosso governador sempre nos cobra resultado. Ele não só apoia, como está à frente, nos conduzindo”, completou. 

O presidente do Conaci, Rodrigo Fontenelle, frisou que o órgão é parceiro de todos os  gestores. “Goiás, hoje, é precursor (com a certificação nível 2). Então, parabéns, governador e todo o Estado de Goiás”, destacou. Ele acrescentou ainda que a Controladoria serve como instrumento para que os estados atinjam de forma séria e eficiente todos os seus objetivos.

Também participaram do evento o presidente do TJGO, Carlos Alberto França; o procurador-geral do Estado, Aylton Vechi; o delegado-geral da Polícia Civil, Alexandre Lourenço; além de dirigentes e servidores da CGE Goiás, TJGO, TCM-GO e MPE.