CGE Tocantins busca experiências no Programa de Compliance Público de Goiás

 

Membros do Comitê de Governança, Integridade e Riscos (CGIR) da Controladoria-Geral do Estado do Tocantins (CGE-TO) se reuniram dia 11 de março com gestores da Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE-GO). A reunião foi realizada por meio de conferência on-line e teve como tema o repasse de experiências e resultados do Programa de Compliance Público de Goiás (PCP), um dos maiores programas de integridade em desenvolvimento pelos estados brasileiros.

O PCP foi apresentado pelo gerente de Auditoria em Compliance da CGE-GO, Adriano Abreu de Castro, que também demonstrou casos de sucesso dentro de alguns órgãos que implantaram ações de boas práticas governamentais. “O PCP foi formatado em cima de quatro eixos principais: ética, transparência, responsabilização e gestão de riscos. E o mais interessante dessa iniciativa é que, além do baixo custo para ser implantado, também observamos uma economia de mais de R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos em decorrência dessas boas práticas de gestão”, enfatizou.

Durante a conferência, a coordenadora do CGIR, Simone Pereira Brito, ressaltou a importância da implantação da Política Estadual de Governança Pública e Compliance (decreto estadual n° 6.395/2022) pelo Governo do Tocantins e o papel estratégico da CGE-TO nesse contexto.

“Nós, enquanto órgão de controle estadual, temos o compromisso de sermos referência para os demais órgãos e entidades na implantação dos seus programas de governança. Por isso, estamos buscando nos capacitar e nos fortalecer tecnicamente, por meio de diálogos e apoio técnico como esse que estamos recebendo da CGE Goiás”, comentou.

Também dialogaram com os membros do CGIR, o assessor de Harmonização e Gestão Estratégica da CGE-GO, Antônio Fábio Jubé Ribeiro e a assessora de Controle Interno da Secretaria da Saúde do Estado de Goiás, Alessandra Scartezini. Em breve, os três gestores das CGE-GO irão até o Tocantins para repassar mais informações e promover um treinamento sobre o PCP.

Texto: Gabriela Glória/Governo Tocantins – com edição da Comunicação Setorial da CGE-GO