Projeto Estudantes de Atitude será implantado em Rondônia


CGE-GO tem reunião com integrantes da Controladoria-Geral de Rondônia para esclarecer ações relativas à implantação do projeto goiano e oferece parceria no acompanhamento de sua execução

A Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE) participou, nesta sexta-feira (25/2), de reunião virtual com representantes da Controladoria-Geral de Rondônia para apresentar o Projeto Estudantes de Atitude, que deverá ser adotado por aquele estado. O projeto é desenvolvido desde 2019 pela CGE, em parceria com a Secretaria de Educação de Goiás.

O subcontrolador de Governo Aberto e Participação Cidadã da CGE-GO, Diego Ramalho, e a gerente de Controle Social, Marjorie Lynn, fizeram uma apresentação das fases, fundamentos, desafios e incentivos para a adesão das escolas ao projeto. O controlador-geral de Rondônia, Francisco Lopes Netto, elogiou a iniciativa goiana e acredita que a troca de conhecimentos será muito útil para todos.

O diretor Executivo da CGE de Rondônia, Rodrigo Cesar Silva Moreira, quis saber mais informações sobre a plataforma que suportou o projeto em Goiás. Segundo os integrantes da CGE Goiás, as soluções foram adaptadas, pois o programa apresentado pelo Ministério da Família e dos Direitos Humanos não conseguiu rodar os dados. Nesta perspectiva, Majorie Lynn apresentou a ferramenta Smartsheet, oferecendo ainda parceria no acompanhamento para a execução do projeto em Rondônia.

Estudantes de Atitude
Em 2021, a premiação dos finalistas alcançou R$ 140 mil, destinados às dez escolas, entre mais de 400 inscritas, que atingiram maior pontuação no projeto, que é desenvolvido no modelo de game, em que se aplicam técnicas de jogo para motivar e incentivar a participação de estudantes no processo de aprendizado e de cidadania. O lançamento foi no ano de 2019 e, devido à pandemia, não foi possível realizá-lo em 2020. Contudo, em 2021, seguindo todos os protocolos de segurança, foi realizada sua segunda edição.

A iniciativa em 2021 envolveu 11 mil estudantes e 647professores de escolas estaduais em 163 municípios goianos. Durante dois meses, os participantes realizaram auditorias cívicas em suas escolas para ouvir os problemas e, de forma democrática, planejaram soluções. Ao todo 163 escolas conseguiram completar o projeto de intervenção para gerar melhorias nos ambientes escolares.

Marjorie Lynn destacou o sucesso absoluto da iniciativa. “Esse projeto mudou conceitos, vidas, mudou a realidade nas escolas”, avaliou. “É um reforço no senso de pertencimento, aproximou professor e aluno, criou uma mudança de cultura de participação dentro das escolas e empoderamento dos envolvidos”, comemorou.

Controladoria-Geral do Estado (CGE) – Governo de Goiás