CGE define planos de trabalho para inspeção e auditoria dos gastos estaduais em 2022

O Plano Operacional das Ações de Controle define as ações de fiscalização da Controladoria-Geral do Estado ao longo do ano e contribui para evitar o desperdício do dinheiro público, combater a corrupção e levar mais serviços e infraestrutura aos cidadãos goianos

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) publicou está semana seu Plano Operacional das Ações de Controle (Poac) para 2022. A partir de agora tem início a execução pela Subcontroladoria de Controle Interno e Correição da CGE. O Poac é um instrumento gerencial implantado desde 2020, que direciona as ações de inspeções e auditorias a serem realizadas pela Controladoria ao longo de cada ano. Ele é desenvolvido com base nas consultas aos principais interessados nas ações de controle da CGE, tais como Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e todos os órgãos do Poder Executivo estadual.

O Poac de 2022 contou também com a participação do cidadão, por meio de consulta popular feita com a aplicação de questionário enviado por e-mail para 1.751 participantes dos projetos de Controle Social da CGE e de 51.632 usuários da ouvidoria dos anos de 2020 e 2021, além de divulgação nas redes sociais da CGE (@cgegoias). Participaram ainda da consulta cidadãos presentes nos mutirões organizados pelo governo do Estado no final de 2021.

Um relatório com a análise dos dados da consulta pública foi produzido pela professora Jéssica Traguetto, da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas da Universidade Federal de Goiás (Face/UFG) e entregue à equipe do Poac. Dentre as ações mais sugeridas na consulta estão a fiscalização de serviços públicos e a construção, adequação e reforma das unidades escolares, sugestões que foram contempladas no Poac 2022.

Para o controlador-geral do Estado, Henrique Ziller, “o Poac possibilita à CGE melhorar a atuação preventiva junto aos órgãos e entidades estaduais melhorando os investimentos públicos, de forma a atender as diretrizes do governador Ronaldo Caiado para uma gestão com foco nos resultados, voltada à economia de recursos, ao combate à corrupção e à melhoria dos serviços entregues aos cidadãos goianos”.

No intuito de buscar o aperfeiçoamento dos gastos públicos, serão fiscalizadas as despesas licitadas e contratuais, folha de pagamento, prestação de contas dos convênios, contratos de gestão e congêneres, contas anuais dos órgãos/entidades, monitoramento da situação fiscal, monitoramento das solicitações de ações corretivas emitidas pela CGE, auditoria baseada em riscos e auditoria de programas de governo. O Poac 2022 está publicado no Diário Oficial do Estado e no site da CGE (clique aqui para visualizar). 

A subcontroladora de Controle Interno e Correição, Stella Maris Husni, reforça que “o trabalho do Poac junto aos gestores dos órgãos estaduais tem uma atuação preventiva, tendo em vista que atua principalmente nas fases anteriores ao gasto do dinheiro público. E, no caso de ocorrer o investimento financeiro, passa a atuar no início dos contratos para garantirmos sua execução eficiente. Assim, fazemos o acompanhamento sistemático e concomitante de toda execução orçamentária e financeira do Estado”.

Controladoria-Geral do Estado (CGE) – Governo de Goiás