CGE utiliza ferramenta global de gestão para melhorar atuação da auditoria pública em Goiás

A Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE) adota em sua atuação o Modelo de Capacidade de Auditoria Interna (IA-CM), uma ferramenta de gestão com padrões internacionais que agrega valor à auditoria pública. O objetivo é promover melhorias nas atividades de auditoria e inspeção realizadas junto aos órgãos estaduais, de forma a garantir a excelência na entrega de serviços do governo à sociedade.

O IA-CM é uma ferramenta que identifica os fundamentos necessários para uma função de auditoria interna efetiva no setor público, um modelo composto de princípios, práticas e processos que podem ser aplicados globalmente. Além disso, estabelece os passos para que a auditoria interna possa progredir de um estágio inicial para um estágio mais forte e efetivo, geralmente associado a organizações mais maduras e complexas.

Desenvolvido em 2009 pelo Instituto dos Auditores Internos (IIA), com apoio do Banco Mundial o IA-CM compreende cinco níveis de capacidade progressivos, nos quais são descritas as atividades de auditoria referentes àquele nível. Os níveis são: 1 – inicial; 2 – infraestrutura; 3 – integrado; 4 – gerenciado; 5 – otimizado. A partir da implementação de processos sustentáveis e institucionalizados em um determinado nível, constrói-se a fundação para que a atividade avance para o próximo nível.

Na autoavaliação realizada pela CGE em maio de 2021, os resultados indicaram, para o nível 2 do IA-CM, atendimento integral de 80% dos processos-chaves (KPAs) e de 83,3% das atividades essenciais. Para o nível 3, a autoavaliação desse ano mostrou o atendimento de 53,3% dos KPAs e de 65,5% das atividades essenciais. O objetivo da CGE é alcançar até 2023 a íntegra do nível 3 do IA-CM, um dos mais elevados entre as entidades públicas brasileiras.

IA-CM na CGE

Algumas das ações desenvolvidas pela CGE na implantação do modelo IA-CM são:

  • Expansão do Programa de Compliance Público de Goiás, com a consultoria em gestão de riscos para 48 órgãos estaduais
  • Separação entre as atividades de auditoria e inspeção
  • Capacitação de 2.192 pessoas em gestão de riscos, dos quais 691 são membros da alta gestão
  • Implantação da Auditoria de Monitoramento
  • Apuração de custos dos serviços de auditoria e inspeção
  • Implantação do Plano de Desenvolvimento Profissional da CGE
  • Capacitação dos auditores da CGE em cursos do Instituto de Auditores Internos (IIA)
  • Desenvolvimento do Sistema de Gestão por Competências
  • Aprovação da Lei Orgânica do órgão (Lei 20.986/2021)
  • Elaboração do Planejamento Estratégico 2020-2023
  • Revisão e atualização da Portaria que estrutura as ações de controle da CGE
  • Elaboração do Plano Operacional das Ações de Controle (POAC 2021)

Controladoria-Geral do Estado (CGE) – Governo de Goiás