Servidores concluem curso na área de auditoria interna governamental

Para aumentar a capacidade técnica e de atuação no trabalho, servidores da Controladoria-Geral do Estado (CGE) concluíram ontem (29/7) o segundo e último módulo de um curso contratado pelo órgão e ministrado pelo Instituto dos Auditores Internos do Brasil (IIA Brasil). Denominado Curso 2 de Auditoria Interna, com Ênfase em Órgãos Públicos (Audi 2 EOP), a capacitação teve a participação de 30 gestores da CGE e carga horária de 28 horas, realizada ao vivo, de forma virtual.

O objetivo desse segundo módulo, mais avançado, foi apresentar aos participantes conceitos sobre riscos, transparência e governança, abordar o planejamento estratégico e garantia de qualidade da auditoria interna, além de técnicas para a execução de auditoria interna baseada em riscos. O primeiro módulo do curso foi realizado em abril desse ano e abordou conceitos, procedimentos, técnicas e metodologias necessárias para o desempenho das responsabilidades na auditoria interna governamental.

Participaram da capacitação técnicos da CGE lotados na Subcontroladoria de Controle Interno e Correição, Superintendência de Inspeção, Superintendência de Auditoria, Superintendência de Correição Administrativa, Assessoria de Harmonização e Gestão Estratégica e Grupo Especial de Auditoria e Inspeção de Contratos. De acordo com a subcontroladora de Controle Interno e Correição, Stella Maris Husni Franco, “ao contratar esse curso, o objetivo do Estado foi capacitar os servidores da área nas melhores e mais atualizadas normas e práticas de auditoria interna internacionais”.

O curso possibilita o aperfeiçoamento técnico-profissional dos servidores que executam as atividades de controle interno da CGE, abrangendo as áreas de inspeção e auditoria interna, esta última com foco na gestão de riscos. “No conteúdo dos cursos, os módulos contemplaram, ainda, as normas da Estrutura Internacional de Práticas Profissionais (IPPF), bem como as orientações para a autoavaliação do Modelo de Capacidade de Auditoria Interna (IA-CM), adotado pela CGE, e o modelo das três linhas, que dá as diretrizes do gerenciamento de riscos e controle de uma organização e que são de elaboração exclusiva do IIA Global”, complementa Stella.

Com essa capacitação, os servidores estão aptos a realizar auditorias de acordo com as normas internacionais; executar a auditoria com entendimento sobre o Modelo das Três Linhas, com o propósito de localizar as responsabilidades e competências com relação aos controles internos; e realizar auditoria com o propósito de fomentar os processos de governança, de gerenciamento de riscos e de controles internos. Estão aptos, também, a adequar os trabalhos da CGE à metodologia do IA-CM, ao realizar auditorias para agregar valor à entidade auditada; e melhorar a qualidade/desempenho dos trabalhos de auditoria realizados pela Controladoria.

Controladoria-Geral do Estado (CGE) – Governo de Goiás