Servidores do Governo de Goiás finalizam pós-graduação em Ouvidoria Pública

Quatro servidores que atuam em ouvidorias do Estado passaram em uma seleção nacional da Organização dos Estados Ibero-Americanos, disputando com milhares de candidatos.O objetivo agora é replicar o conhecimento e focar no melhor atendimento ao cidadão goiano

2020 11 23 Especializacao ouvidoria2

Servidora estadual Mércia de Barros: "A especialização agregou muito conhecimento, e isso será revertido na atuação das ouvidorias goianas"

A advogada e servidora da Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE), Mércia Cristina de Barros, foi aprovada com nota 9,5 na 1a. pós-graduação em Ouvidoria Pública, curso inédito no País, realizado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), com o apoio técnico da Controladoria-Geral da União (CGU). A primeira turma contou com 132 alunos selecionados para a formação, dentre milhares de candidatos integrantes de ouvidorias públicas do País.

Outros três servidores do Governo de Goiás passaram na seleção para participar dessa pós-graduação, e realizarão as avaliações finais em fevereiro de 2021. São eles: o superintendente de Governo Aberto da CGE, Bruno Rolim; o gestor de Finanças e Controle da Ouvidoria da CGE, Denilson Neto; e o servidor Italuzy Toledo Nascimento, que é ouvidor da Secretaria de Segurança Pública. Os concluintes do curso receberão certificado de especialização Lato Sensu , com reconhecimento pelo Ministério da Educação.

Por determinação do governador Ronaldo Caiado em melhorar o atendimento ao cidadão, o Sistema de Ouvidoria do Governo de Goiás passou, a partir de 2019, por uma total remodelagem, coordenada pela CGE, em parceria com as ouvidorias setoriais dos órgãos e entidades do Estado. Os procedimentos foram alterados, as estruturas físicas e de pessoal, reforçadas, os prazos para resposta ao cidadão tiveram que ser reduzidos e a qualidade e resolutividade das respostas, melhoradas. Com isso, o prazo médio para responder às manifestações apresentadas pela população foi reduzido de mais de 14 dias, em 2018, para 7 dias em 2020 - um dos melhores índices das ouvidorias públicas do País.

A ouvidora Mércia de Barros, que trabalha com análise de manifestação e call center na Ouvidoria-Geral do Estado, garante que o conteúdo do curso agregou muito conhecimento na forma como os participantes atuam. "Foram apresentadas questões essenciais sobre como o trabalho do ouvidor pode ser melhorado e ter uma eficiência maior na comunicação entre a administração pública e o cidadão", explicou.

A especialização em Ouvidoria Pública teve 380 horas/aula, com o objetivo de promover a atualização e a formação de novas habilidades e competências dos ouvidores. O processo formativo foi estruturado com corpo docente qualificado e experiente, de forma a permitir que a grade de 15 disciplinas contemplasse ouvidores das diferentes esferas de governo, gestores de serviços públicos, agentes públicos e representantes da sociedade civil.

Controladoria-Geral do Estado - Governo de Goiás